O Dia do Meio Ambiente, comemorado nesta quarta-feira (05), é uma oportunidade de discutir sobre a escassez de água. O aumento do consumo altera a disponibilidade dos recursos hídricos, acelerando a degradação do meio ambiente e causando redução da oferta de alimentos, desaparecimento de fauna e flora, e mudanças climáticas. Por isso, é necessário que a sociedade realize mudanças de hábitos, de forma que utilize o recurso de maneira mais consciente.

De acordo com estimativas da Unesco, se as pessoas não estabelecerem um consumo sustentável da água e o crescimento demográfico brasileiro se manter, em 2025, o consumo humano pode chegar a 90%, restando apenas 10% para os outros seres vivos do planeta. Para enfrentar essa crise hídrica, algumas atitudes precisam ser adotadas e o primeiro passo tem que partir de cada indivíduo.

O gerente de sustentabilidade da Águas de Timon, Pedro Alves, observa algumas mudanças que podem ser tomadas. “Evitar o desperdício é uma forma de cuidar do meio ambiente. Por isso, a água deve ser usada de maneira racional, já que pequenas atitudes podem fazer grandes diferenças. Para se ter uma ideia, ao lavar a calçada com mangueira, nós gastamos cerca de 280 litros de água. Então, a melhor maneira de aproveitar melhor esse recurso é utilizando a água da chuva, por exemplo”, avalia.

Também é muito importante que o morador esteja atento e identifique eventuais vazamentos em casa, pois eles são inimigos do consumo consciente. A Águas de Timon dicas simples, como o teste do hidrômetro. Para isso, basta abrir o registro do cavalete, fechar a boia da caixa d’água, todas as torneiras e demais registros. Ao aguardar alguns minutos, o hidrômetro deve ficar parado. Caso continue registrando é sinal de que existe um vazamento na rede interna.

Além disso, ainda dá para realizar testes no encanamento interno e vistoriar todos os pontos de água. Os vazamentos provenientes das tubulações geralmente aparecem nas paredes, formando bolhas e descolando a tinta. O morador consegue conferir passando a ponta dos dedos para sentir a umidade no local. “O vaso sanitário também é um meio que pode causar vazamentos. Para verificar, o morador pode jogar cinza fina no vaso, que deve ficar depositada no fundo. Caso ela seja eliminada, é sinal de que existe vazamentos na válvula ou na caixa de descarga”, explica o coordenador de operações da Águas de Timon, Tadeu Bezerra.

Portanto, é necessário que a mudança parta de maneira individual para preservar o meio ambiente. Confira outras dicas de consumo consciente que podem ser realizadas em casa: Mantenha a torneira fechada ao escovar os dentes, fazer a barba e ao ensaboar a louça; Tome banhos curtos e, enquanto você se ensaboa, o registro deve ser fechado; Prefira usar vassouras para limpar o quintal e a calçada; Use cisternas para fazer a captação e armazenar a água da chuva.